[Home] [RadioEscuta] [Jazz] [MPB] [Rock] [Pop] [Hits] [Jornalismo] [Futebol] [Gospel] [Adultas] [Podcast] [Oldies] [Sertaneja] [Clássica] [Webradios]
  RADIOS POR CONTINENTE
 Radios da Africa
 Radios América Central
 Radios América Norte
 Radios América Sul
 Radios da Ásia
 Radios da Europa
 Radios da Oceania
 Radios do Oriente Médio
              DIVULGUE NOSSO BANNER EM SEU SITE
COMO O SOM E A IMAGEM CHEGARAM ATÉ A INTERNET

Streaming      Nos primeiros anos, a vocação multimídia da Web encontrava muitos obstáculos causados pela louca adequação ao meio dos formatos de som e vídeo. Até, então, a multimídia vinha sendo desenvolvida para os CD-ROM, e o tamanho dos arquivos não constituia um grande problema, já que os CDs tinham capacidade de armazenar cerca de 600 Mb. Já com a Internet, as coisas não eram tão fáceis. Como usar som numa página? Para ouvir qualquer pequeno som, normalmente no formato .wav, era necessário uma espera longuíssima que sempre enervava em vez de deliciar o internauta. No final, a decepção: depois de largos minutos esperando o download do arquivo de som, o que se ouviam eram poucos segundos de música, uma pequena frase ou algo semelhante.      Com vídeos, então, nem pensar: um arquivo em formato .avi de 1Mb corresponde a um minúsculo vídeo de poucos segundos.
Por isso, se a Web queria realmente ter uma vocação multimídia, era preciso resolver este problema. A solução acabou surgindo quando a World Wide Web já tinha cinco anos e começava a ter uma grande popularização: em 1995, foi criada a mídia streaming.


FLUINDO PELA REDE

     O que é streaming? Literalmente, uma corrente, um fluxo. A mídia streaming é aquela em que o arquivo é executado à medida que é transferido para o computador do usuário, o que evita a enervante espera por completar o download. antes de ouvir ou ver o arquivo. Mas como os fluxos na Internet ainda são um pouco inconstantes, a velocidade de tranferência do arquivo pode variar muito, e até ser momentaneamente interrompida, o download do arquivo é antes parcialmente feito para um buffer, que armazena adiantadamente uns segundos de música ou vídeo, o que garante que não haja interrupções momentâneas caso o fluxo se torne muito lento.

Get Realaudio      Em termos gerais, é assim que funciona o streaming. O primeiro software deste tipo só funcionava com som, chamava-se RealAudio e foi criado em 1995 pela Progressive Networks (que mais tarde mudaria o nome para Real Networks), com um enorme sucesso. No início, é bom dizê-lo, o streaming não era lá essas coisas: o som era quase sempre mono e sua qualidade fazia lembrar dos radinhos de pilha. Mas já era suficiente para maravilhar os internautas fartos de uma Web quase totalmente muda. As sucessivas versões do programa iriam melhorar bastante a qualidade sonora, e hoje já se consegue ouvir streaming com a qualidade de uma rádio FM estéreo até de um CD.
     Na verdade, o RealAudio não era apenas um programa, e sim três: o player (cliente) era (e aonda é) gratuito, e serve para ouvir a música que chega fluindo pela rede. Há também o servidor, para instalar nos servidores Web e que faz a transmissão, e o Publish, que permite criar as músicas no formato streaming.


O PRIMEIRO NETCONCERTO AO VIVO

Primeiro show ao vivo na Rede      O conceito se som streaming, abriu novas perspectivas para a internet. Se era possível transmitir um som que era tocado quase simultaneamente à sua emissão, também era possível transmitir som ao vivo, e não aquele previamente gravado. Foi isso que os criadores do RealAudio fizeram em janeiro de 1996, com a emissão do primeiro rock ao vivo pela internet: o Live @nd In Concert, que juntou estrelas como Joey Ramone, vocalista dos Ramones, e Deborah Harry, do Blondie.


Get Bamba IBM     Outros programas viriam, entretanto a ser criados, como o VDO, StreamWorks, Destiny, Vivo, AudioActive e o Bamba da IBM (que depois praticamente sumiu). Foi este software o escolhido para fazer o primeiro lançamento de uma música através da Internet no Brasil: em 14 de dezembro de 1996, Gilberto Gil lançou o samba "Pela Internet", uma homenagem à rede e também ao primeiro samba gravado no país, "pelo telefone", de Donga.


DO SOM À IMAGEM

TV Microsoft      Mas se era possível fazer um som fluir pela Rede, por que não a imagem também? O princípio era o mesmo, mas com a imagem as coisas ficavam um pouco mais complicadas porque o volume de informação é muito maior. Até hoje, devido a essa limitação de nossas conexões, as telas de vídeo emitido pelo processo streaming são bastantes pequenas para economizar o volume de dados e às vezes parece que estamos vendo slides. Porém com uma conexão mais rápida(banda larga), pode-se assistir TVs com uma certa qualidade.
     Em 1997, surge o primeiro RealVideo e em 9 de abril desse ano foi feita a primeira transmissão ao vivo de um jogo de futebol americano, entre os Seattle Mariners e os Cleveland Indians. No final tanto funcionava para áudio quanto para vídeo, introduzindo o formato que se mantém até hoje.


MICROSOFT ENTRA NO JOGO
Get NetShow

     No mesmo ano, a Microsoft anunciou um acordo com o Progressive para desenvolver os padrões de streaming. Em troca de um investimento em ações da Real Networks, a Microsoft ganhava o desenvolvimento dos RealPlayer para o Internet Explorer, num momento em que a guerra dos browsers estava começando a esquentar. A aliança, porém, não viria a manter-se por muito tempo, e, pouco mais de um ano depois, a empresa de Bill Gates anunciava a venda de sua participação minoritária na Real Networks. Entretanto, a MS já havia desenvolvido o seu player de mídia streaming, o NetShow, que usaria um formato diferente.

Get Media Player      O NetShow, surpeendentemente, viria a dar um chá de sumiço e seria substituído pelo Windows Media Player, uma tentativa da MS de abraçar o mundo inteiro da mltimídia com um só software. O Media Player, fornecido gratuitamente, permite tocar tanto áudio quanto vídeo em formato streaming (suportando tanto o formato da MS, .asf e .asx, quanto os formatos do RealPlayer - .ra, .ram, .rm e .rmm), ao mesmo tempo que executa música em qualquer outro formato (.wav, .midi, .au. .aif e até .mp3) ou filmes também de outros formatos (.avi ou QuickTime, por exemplo).



UMA MÍDIA QUE VEIO PARA FICAR

     Hoje, com o sumiço de outros bons softwares de streaming, como o Bamba, Streamworks, o mercado se divide entre o Windows Media Player, RealPlayer, Winamp e QuickTime, mas o primeiro já deixou para trás seus concorrentes.
     Verdade ou exagero, o certo é que a mídia que flui pela Net veio para ficar. Com a melhoria da infraestrutura da Rede e dos padrões de compressão, já podemos ouvir música cristalina e vídeo em tela cheia através das telas dos nossos computadores, com emissões exclusivas pela Internet.


SURGE O RADIOS.COM.BR

     Quem rapidamente percebeu a importância do som fluindo pela rede foram as próprias emissoras de rádio. Afinal, para elas, que já trabalhavam há décadas com a difusão sonora, a net surgiu como mais um veículo de transmissão. Assim como foi possível transmitir shows ao vivo pela Rede, também seria possível emitir pela Net os mesmos programas que estão sendo irradiados pelas ondas do rádio. Da teoia à prática, foi um passo e logo começaram a aparecer as rádios pela Internet: primeiro com gravações de programas ou noticiários, e mais tarde com a mesma difusão feita por antena, com uns poucos segundos de atraso.
     É claro que era bem melhor ligar o rádio e sintonizar uma emissora local do que procurar ouvir a mesma emissora na Internet. Mas isso vale apenas para as locais: a grande vantagem das rádios pela net era que se poderia ouvir emissões de qualquer outro país, o mesmo que antes se fazia com os rádios de ondas curtas. Por sinal, é um ótimo divertimento ficar ouvindo as emissões de países exóticos...

Willians

     Foi aí que, em janeiro de 1997, Willians Spinelli Venga, um bancário(hoje advogado) de Varginha/MG, criou o Portal WWW.RADIOS.COM.BR. Foi pioneiro em sistema de buscas por rádios e TVS da América Latina e um dos primeiros do mundo. No início com apenas 50 rádios, Willians ficava nos finais de semana e nas madrugadas garimpando novas emissoras para cadastrar em seu site. Ele viu as primeiras rádios brasileiras transmitirem pela Internet, tais como a Jornal de Recife, Itatiaia, 98 FM de Belo Horizonte e a Webrádio Litoral do Rio de Janeiro, a primeira rádio do Brasil exclusivamente pela Web.      Hoje o Radios.com.br conta com um banco de dados com mais de 5.000 emissoras cadastradas e mais de 45.000(quarenta e cinco mil) visitantes únicos diariamente.



Matérias
Mais matérias sobre rádios na Internet

Agradecimentos

Revista Internet.Br